Cabo Verde vai protestar jogo na Guiné Equatorial

Com a terceira derrota em outros tantos jogos, os "Tubarões Azuis" continuam sem pontuar.



A Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF) vai protestar junto da FIFA o jogo de domingo em que Cabo Verde saiu derrotado na Guiné Equatorial (4-3), alegando "erros intencionais" de arbitragem nesta partida de qualificação para o Mundial2014.
Em declarações à RTP África, o presidente da FCF, Mário Semedo, qualificou a arbitragem do maliano Mahamadou Keita de "escandalosa", considerando inadmissíveis «cinco erros decisivos» que influenciaram o resultado, penalizando sempre Cabo Verde.
«Vamos enviar à FIFA uma exposição para dar conta do que se passou. Achamos escandaloso. Pode-se errar uma vez, duas vezes, é humano, aceita-se. Mas cinco erros, e decisivos para o resultado final de um jogo de futebol, isso é de mais», afirmou Mário Semedo.
«Creio que não são erros involuntários, mas intencionais. Foram erros intencionais e temos de levar esse caso até às últimas consequências. Cabo Verde é um país que se esforça muito para estar nestas competições. Não se pode brincar com o esforço das pessoas e de toda uma Nação», acrescentou.
Ao perder em Malabo, em jogo da terceira jornada do Grupo B de qualificação africana para o Mundial2014, Cabo Verde hipotecou quase definitivamente a possibilidade de se qualificar para a prova, a disputar no Brasil, pois perdera também "fora" com a Serra Leoa e em "casa" com a Tunísia, ambos por 2-1.
Em causa está a atuação da equipa de arbitragem maliana que, no entender do "capitão" do "Tubarões Azuis", Marco Soares, acabou por ter influência no resultado final, ao marcar uma grande penalidade inexistente a favor dos equato-guineenses, que colocou o resultado em 2-1, e a "perdoar" um "penalti", logo depois, aos anfitriões.
O lance mais polémico aconteceu aos 88 minutos, com o resultado empatado a três.
Cabo Verde procurava o quarto golo e, numa jogada de contra-ataque do adversário, o árbitro auxiliar assinalou fora de jogo, altura em que o guarda-redes cabo-verdiano Vozinha pontapeou a bola, que foi parar aos pés de Claudiney Ramos, que a introduziu dentro da baliza.
Mahamadou Keita acabou por não sancionar o fora de jogo e confirmou o golo, perante os protestos dos jogadores cabo-verdianos, que ainda têm na retina os erros de arbitragem, unanimemente reconhecidos, que prejudicaram Cabo Verde na Taça Africana das Nações (CAN), disputada em janeiro e fevereiro na África do Sul. 
«Apesar da derrota estamos todos de parabéns por aquilo que lutámos contra 14. É uma autêntica vergonha o que se passou aqui. Nunca tinha visto nada igual. Mas a vida continua e agora temos de levantar a cabeça», disse Marco Soares logo após o jogo, com o técnico Lúcio Antunes a optar por não comentar a arbitragem.
Com a terceira derrota em outros tantos jogos, os "Tubarões Azuis" continuam sem pontuar. 
O Grupo B é liderado pela Tunísia com nove pontos, depois de, no sábado, ter ganho em Tunes à Serra Leoa por 2-1. Serra Leoa e Guiné Equatorial estão no segundo lugar empatadas, com quatro pontos.
Share on Google Plus

About Ponta Kurral

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comentários:

  1. Procuro informações sobre o naufrágio do navio Bolama ocorrido a 4 de Dezembro de 1991 em águas portuguesas. Durante as buscas chegou a ser avançado que o navio estaria a navegar ao largo de Cabo Verde. Investigação jornalistica. Ver blog: naviobolama.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Os comentários são bem-vindos e importantes.

Esteja a vontade para comentar este artigo mas sem insultar quem quer que seja, pois este não será aprovado.