Spirito kaboverdiano di Fefe Ramos


Spirito kaboverdiano.

Pa mundo afora
Dja nu faze stória
Pa mundo afora
E nu sta faze stória

Pa onde ki nu bai
Nu leba nós Kaboverdianidade
Na alma
Pa nu mostra td nós dignidade

E pa nu vive n´un armonia
N´un clima di pás e kunfiansa
E sem kontradisan
Ki pa td mundo,pode vive filis

Na difesa di nós tradisan
Basta un surrizo di korasan aberto
Ki un surrizo, pode abri mil flor
Ki nós tradisan, é pás e amor

Si un dia
Vento di speransa
Sopra razuavelmente
Na nós ilhas

Talvés,ki kusas pode muda di cenário
E direpente
Td pode fika verde
Verde verdinho, digno di si nome

escrito pelo: Alfredo Ramos Tavares -  Fefe di Maio
Share on Google Plus

About Ponta Kurral

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comentários:

  1. Um poeta nato... ki sa mesté ser desvendade pa munde...
    Um livro ambulante ki sa mesté perdé pa munde pa ser aberte...
    Um ser ki ta fazé palavras abri perna... pa nu podé intendel...

    ResponderEliminar

Os comentários são bem-vindos e importantes.

Esteja a vontade para comentar este artigo mas sem insultar quem quer que seja, pois este não será aprovado.