Gravidez precoce preocupa ilha do Maio


A gravidez precoce e na adolescência é um problema social e de saúde pública que preocupa as autoridades da ilha do Maio. O alerta é da responsável pelo Centro de Juventude local, Adelaide Brito, que apela a um djunta mon das famílias no sentido de encontrarem formas de combater este mal social que atinge meninas de 14, 15 e 16 anos, ainda em idade escolar. Tal como acontece um pouco por todo o país, a gravidez precoce e na adolescência já é um problema social e da saúde pública no Maio. Apesar das muitas palestras, actividades de sensibilização destinadas aos jovens e adolescentes, preservativos distribuídos gratuitamente, Adelaide Brito considera que o problema ainda está muito longe de ser resolvido na ilha.

Por isso, a responsável garante que o Centro da Juventude, em parceria com a Delegacia de Saúde e as Escolas Secundárias, vai passar a trabalhar com as famílias, para que estas possam encontrar formas de diminuir o número de meninas que engravidam em período escolar, sem condições para sustentar os seus filhos.

“Não é que a culpa seja única e exclusivamente das famílias. Mas achamos que estas estão a falhar nesta fase crítica de crescimento das suas filhas. Há falta de atenção por parte de quem deveria ser não só um exemplo, um conselheiro, mas quem deveria acompanhar os passos da sua filha desde tenra idade”, declara.

Apesar de não precisar números, Adelaide Brito dá conta que há muitas meninas grávidas no Maio, com maior incidência na Vila do Porto Inglês e na Calheta, os dois maiores centros populacionais da ilha. Além da gravidez precoce, a responsável dá conta que o alcoolismo e o desemprego são dois outros grandes males sociais que atingem os jovens da ilha do Porto Inglês.
Fonte: A Semana
Share on Google Plus

About Ponta Kurral

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Enviar um comentário

Os comentários são bem-vindos e importantes.

Esteja a vontade para comentar este artigo mas sem insultar quem quer que seja, pois este não será aprovado.